Formada no curso de Marketing, Maria Paula leva as lições aprendidas de volta ao Brasil

Um certificado e a experiência de trabalho nos EUA trouxeram novas oportunidades

[Editor's note: The blog post below is in Portuguese and was translated by Maria Paula Bicalho. You can also read the English version.]

Maria Paula Bicalho se formou em Administração pela Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP), o que lhe proporcionou um conhecimento geral de assuntos relacionados a negócios. Durante a faculdade, ela começou a se interessar por marketing.

Em busca de uma experiência internacional que pudesse ajudá-la a se aprofundar no assunto, Maria escolheu nosso certificado em Marketing (chamada International Diploma Programs—IDP) e adicionou um estágio, totalizando 8 meses de estudo combinado com experiência profissional.

 

Por que você optou por Berkeley para estudar e fazer um estágio?

Eu achei que a Baía de São de Francisco seria um lugar interessante para morar – e eu estava certa! Tudo acontece lá, e eu me senti no centro da inovação e tecnologia. Eu também escolhi o programa porque era a opção perfeita para mim na época: eu participaria de um curso focado em marketing (com opções de quatro, oito ou doze meses), e teria a chance de trabalhar, por meio de um estágio, na área da Baía de São Francisco.

Por meio da opção de estagiar oferecida durante o curso, trabalhei em uma empresa chamada Gracenote, como Estagiária de Gerenciamento de Produto na área automotiva. O time era responsável pelos produtos relacionados a carros: rádio, podcasts, música e esportes. Um dos meus maiores projetos na Gracenote foi expandir a formação de estações de rádio, trabalhando lado a lado com o Head de Arquitetura de Conteúdo. Eu também tive a oportunidade de conhecer em profundidade a Metodologia Agile, em parceria com o time de engenharia de software. Como trabalhei com gerenciamento de produto, criei requerimentos de dados de produtos, com a ajuda dos Gerentes de Produto da Gracenote.

 

O que te surpreendeu e o que chamou sua atenção nas aulas?

A interação com os colegas é maravilhosa! Todos estão abertos a fazer novas amizades e conhecer um ao outro. Além disso, é muito legal ter a oportunidade de relacionar-se com pessoas de vários lugares do mundo; eu pude aprender bastante com todas elas.

Os professores também são muito abertos, pacientes e sempre dispostos a ajudar, além de serem excelentes educadores. Eu particularmente gostei da aula de Relações Públicas e da professora Patricia Smith. Ela é ótima, tem muita experiência no ramo e conhecimento sobre o assunto, e ainda buscava garantir que os estudantes realmente entendessem os conceitos apresentados na aula. Durante esta matéria eu entrei em contato com algumas ferramentas importantes, como escrever uma nota à imprensa. Minha tarefa favorita foi o plano de RP final, em que eu pude escolher uma organização e desenvolver um plano de relações públicas para ela; eu amei esta experiência!

Tudo acontece lá, e eu me senti no centro da inovação e tecnologia.

Antes de fazer esta matéria, eu nunca tinha tido contato com este tema, mas eu senti que tive a oportunidade de mergulhar de verdade neste assunto em um período relativamente curto de tempo. Enquanto eu aprendia, percebia que me interessava cada vez mais por RP!

Outro tema diferente com o qual eu tive contato foi o conceito de neurobranding, na aula de Gerenciamento de Marcas Estratégico, com o Mr. Duhe. Foi extremamente interessante entender que é possível estudar o comportamento humano de uma maneira que aprofunda o seu conhecimento sobre consumidores. Conversamos sobre as limitações do marketing tradicional e sobre conceitos importantes dentro de neurobranding. Eu acredito que é essencial ensinar tendências emergentes como essa, não se limitando a conceitos que aparecem nos livros didáticos, o que torna os alunos mais preparados para o mercado de trabalho.

Maria visits an exhibit at the San Francisco MOMA

Uma das tarefas únicas que eu fiz no programa foi um exercício proposto pelo nosso professor de Introdução ao Marketing – ele queria nos mostrar a importância do storytelling e nos deu a oportunidade de fazer isso na prática.

Primeiro, ele dividiu a sala em duplas, e nós ouvimos uma história contada pelo nosso parceiro. Depois, nós tivemos que contar esta história para a classe como se fosse da nossa própria vida. Foi divertido e extremamente útil fazer esse exercício de mudança de perspectiva.

O nosso professor nos deu dicas e instruções para tentarmos uma segunda vez, fazendo com que o storytelling ficasse cada vez melhor. Nós aprendemos a capturar a atenção dos expectadores. Também pudemos conhecer melhor um ao outro e criar laços. Foi uma experiência inesquecível!

Este tipo de exercício em sala de aula é totalmente diferente da minha experiência universitária na FGV, já que utilizamos métodos de ensino mais tradicionais, como trabalhos em grupo e papers. Este exercício foi um modo novo e diferente de aprender para mim, bem mais efetivo, já que incentivou a minha criatividade e abriu a minha mente para um jeito inovador de encarar projetos e desafios.

 

Que tipos de experiências você teve fora da sala de aula?

Eu gostava bastante de conhecer a cidade de São Francisco e área da Baía. Há lugares maravilhosos para visitar nesta região.

Também foi legal participar de alguns eventos promovidos pela Universidade de Berkeley. Eu fui a um jogo de futebol americano e me diverti muito!

Maria poses for a photo in the hills of Berkeley with a view of the San Francisco Bay Area

Além disso, fui viajar com algumas amigas para Monterey e Carmel, cidades de praia que ficam perto de Berkeley. Em Monterey, fomos a um aquário que era maravilhoso! Almoçamos em Carmel, uma cidade muito agradável. Na volta, passamos pelo caminho da 17-Mile Drive, uma rota com 21 paradas em Pebble Beach. Ele é considerado um dos passeios de carro mais bonitos do mundo, com campos de golf e lindas paisagens.

Existem lugares realmente surpreendentes para se ver em São Francisco e nas cidades adjacentes.

 

Qual conselho você daria a um estudante que está começando a cursar o programa?

Eu diria para tirar o máximo desta experiência. Estude bastante, mas também construa amizades e aproveite tudo que esta região tem para oferecer em termos de eventos e lugares para visitar.

O programa é uma experiência sensacional e eu recomendo para todos que estão considerando estudar fora do Brasil!

 

O que ter participado e estudar em Berkeley significa para você?

Academicamente falando, eu aprendi muito mais sobre marketing do que eu sabia antes. Eu pude desenvolver minhas habilidades interpessoais por trabalhar constantemente com pessoas que eram totalmente diferentes de mim, o que é essencial para qualquer carreira.

Eu definitivamente cresci muito durante este período. Foi essencial passar pela experiência de estar longe da minha família e fora da minha zona de conforto. Futuramente eu gostaria de viver e estudar fora do Brasil de novo, da próxima vez por um período mais longo.

Academicamente, eu aprendi muito mais sobre marketing do que eu sabia antes. Eu pude desenvolver minhas habilidades interpessoais por trabalhar constantemente com pessoas que eram totalmente diferentes de mim, o que é essencial para qualquer carreira.

A experiência que eu tive no programa vai me ajudar a atingir meus objetivos pessoais e profissionais devido aos conhecimentos sobre marketing que eu adquiri, mas também porque eu pude passar pela experiência de morar fora. Graças ao programa, eu me sinto preparada para lidar com desafios futuros e me adaptar e ter sucesso em novos cenários.

Maria poses in front of a sign at her job at the FutureBrand company

 

Onde está trabalhando depois de ter finalizado o curso?

Eu consegui um trabalho focado em pesquisa de mercado em uma consultoria de marketing e branding em São Paulo, chamada FutureBrand. A FutureBrand é parte de uma rede global de agências com escritórios ao redor do mundo. Ela oferece serviços que vão de gerenciamento de marca e estratégia até pesquisa de mercado e design de produto. Eu trabalho no time de insights e pesquisa, e meu trabalho é focado em realizar pesquisas qualitativas e quantitativas para nossos clientes. Como parte deste trabalho, eu tenho a oportunidade de viajar pelo Brasil para realizar estes estudos!

Graças ao certificado, eu me sinto preparada para lidar com desafios futuros e me adaptar e ter sucesso em novos cenários.

As lições que eu aprendi em Berkeley – especificamente nas aulas de pesquisa de mercado – são diretamente aplicáveis ao meu trabalho. Eu também coloco em prática habilidades que desenvolvi por meio dos inúmeros trabalhos em grupo, colaborando com pessoas diferentes que vieram de diversos países ao redor do mundo. No meu trabalho é necessária muita colaboração, e eu me sinto mais preparada e confiante neste meio graças à experiência que tive no Berkeley.

 

Saiba Mais

Saiba mais sobre nossos Professional Diploma Programs, certificados focados em negócios e technologia que ofrecem oportunidades de fazer estagios para estudantes e profissionais.